Contos da Palma da Mão

11/08/2014 § Deixe um comentário

“Pensando no que causaria maior prazer a esse tipo de homem, ele lhe ordenou que calçasse o sapato no pé dela, como um escravo faz para uma rainha.
Ele segurou o sapato dourado com ambas as mãos e, erguendo-o, apertou-o na testa com todo o respeito e ajoelhou-se aos pés dela.
Ela estremeceu. Sentiu um intenso prazer.
Achava que seria engraçado, mas nada disso: era uma cerimônia solene, como se Deus conferisse alma ao ser humano. Sentiu o estremecer do homem absorto.
O ser dançante retornara aos pés dela.
No instante em que sapato tocou seu pé, ela se transformou em uma rainha dos sonhos.
Pensava em dar um chute na face dele com o sapato, dizendo: ‘burro!”; no entanto, quando ele terminou de calçá-la, ela sabia que, do dorso pé, aos poucos, ele………, mas deixou que ele continuasse …ndo. Pois ela compreendia que, também no interior do rapaz, um ser diferente dele estava em ação frenética.”

trecho de “Os Sapatos de Dança”, um dos contos reunidos no belíssimo, delicado e marcante Contos da Palma da Mão, do Yasunari Kawabata.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Contos da Palma da Mão no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: