A Invenção da Solidão

22/11/2013 § 2 Comentários

“Num dia, há vida. Um homem, por exemplo, em perfeita saúde, nem sequer é velho, sem nenhum histórico de doenças. Tudo é como era, e sempre será. Ele segue de um dia para o outro cuidando das suas coisas, sonhando apenas com a vida que se estende à sua frente. E então, de repente, acontece que há morte. Um homem solta um pequeno suspiro, tomba da cadeira, e é a morte.

O inesperado da coisa não deixa espaço para nenhum pensamento, não dá nenhuma chance para a mente procurar uma palavra capaz de consolar. Somos deixados sem nada a não ser a morte, o fato irredutível de nossa própria mortalidade. A morte após uma longa doença é algo que poderíamos aceitar com alguma resignação.

Mesmo a morte acidental podemos atribuir ao destino. Mas um homem morrer sem nenhuma causa aparente, um homem morrer apenas porque é um homem, nos leva para tão perto da fronteira invisível entre a vida e a morte que não sabemos mais de que lado estamos. A vida se transforma em morte e é como se essa morte tivesse possuído essa vida o tempo todo: a vida para. E pode parar a qualquer momento.”

início do bonito e muito recomendado A Invenção da Solidão, do Paul Auster, em que ele tenta descobrir, na primeira parte do livro, quem era seu pai, em reflexões e reuniões de lembranças, logo após sua morte.

Quem se animar a ler e for fazê-lo pela edição de 2004 da Cia. das Letras [ ao que consta é a última impressão, e o livro está esgotado em todas as livrarias e na editora ], atente para a descrição da relação do Sam Auster, o pai, com dinheiro, na página 63.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , ,

§ 2 Respostas para A Invenção da Solidão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento A Invenção da Solidão no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: