Contra o vento

02/08/2013 § 2 Comentários

9361675301_6fd4110f6f_c

“Mas a massa é assim. Ninguém é atleticano. Nasce. Respira. Vive. ‘Caiu no Horto, tá morto.’ O Independência virou alçapão. E aí ninguém segura — literalmente. Graças à massa.

A que quase nunca vaia o time. A ‘mais argentina das torcidas brasileiras’, como já definiram tantos. A que não para de gritar e tem dois hinos: o oficial e ‘Vou Festejar’, cantado como nunca ao fim das épicas partidas decisivas desta Libertadores.

Impossível falar dela sem citar Roberto Drummond. E foram tantas as tempestades nesta Libertadores. Torceram como nunca contra o vento. Venceram.”

trecho de um textos da edição especial da Placar sobre a conquista da Libertadores deste ano.

A foto, do competente, iluminado e lindíssimo Victor,  vem daqui.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

§ 2 Respostas para Contra o vento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Contra o vento no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: