Eu Caminhava Assim tão Distraído

26/05/2013 § Deixe um comentário

“olha velocidade é uma fissura
da juventude solidão é
um método maluco de saber
quem está dentro de você
quando a cidade inteira
te odeia mas
entre almas de jeans
você segue
olha nada na neblina além de
borboletas transando
estátuas se mexendo
pessoas que se esqueceram
de sorrir e você vai
se matando
de tanto dizer sim
mas
olha a chuva fina no asfalto
meu suor em sua pele
pra sempre”

trecho de “Eu Caminhava Assim tão Distraído”, do poeta paranaense Maurício Arruda Mendonça, um dos 52 poemas incluídos na edição especial do Suplemento sobre a nova poesia brasileira.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Eu Caminhava Assim tão Distraído no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: