Como se Casa, Como se Morre

22/04/2013 § Deixe um comentário

“E levam uma vida bem feliz. Têm a sorte de não ter filhos; filhos iriam perturbá-los. O comércio deles prospera, a pequena loja cresce, as vitrines se enchem de joias e pêndulos. É Louise que toma conta do negócio. Ela fica, durante horas, no balcão, sorrindo para os clientes, assegurando-lhes que jóias fora de moda foram fabricadas na véspera; à noite, com a pena na orelha, verifica as contas.

Muitas vezes, passa o dia inteiro correndo os quatro cantos de Paris, por causa das encomendas. Toda a sua existência transcorre na preocupação constante com o comércio; a mulher desapareceu, resta apenas uma caixeira ativa e astuciosa, sem sexo, incapaz de um descuido, com a idéia fixa de aposentar-se com cinco ou seis mil francos de renda, para ir comê-los, em Suresnes, numa casa construída em forma de chalé suíço.

Por sua vez, Alexandre demonstra uma serenidade absoluta, uma confiança cega em sua mulher. Ele ocupa-se apenas com os trabalhos de relojoaria, com o conserto de relógios e pêndulos; e parece que a própria casa é um grande relógio, cujos ponteiros eles acertaram entre si para sempre. Jamais irão saber se se amaram. Mas sabem, com toda certeza, que são sócios honestos, ávidos pelo dinheiro, que continuam a dormir juntos para evitar uma dupla lavagem de lençóis.”

trecho de um dos pequenos contos do delicioso Como se Casa, Como se Morre, do Émile Zola, cuja adaptação para o cinema vi numa aula de sociologia, no primeiro período de Comunicação, há distantes oito anos.

Quem não se animar a comprar a bonitinha edição da Editora 34, encontra a mesma tradução aqui.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Como se Casa, Como se Morre no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: