Como Se Faz Um Processo

07/07/2012 § Deixe um comentário

“Esta, como todas as ilusões, é perigosa, já que desvia os homens do único caminho que leva à justiça: esse caminho não é o da força, mas o do amor. A litigiosidade e a delinquência são enfermidades sociais que podem encontrar no processo uma terapêutica sintomática, mas não uma terapêutica radical. Não existe ourtra justiça que não a ser a justiça divina; mas esta justiça, e nisto está o grandioso mistério, se resolve na caridade. O advogado e o juiz, se querem se esforçar por superar a tremenda dificuldade do juízo, não tem outro meio senão amar.

Não se pode conhecer, e muito menos o homem, se ele não for amado. A verdadeira virtude do advogado e do juiz, a única que os faz dignos de seu ofício, é amar aquele a quem devem conhecer e julgar, se bem que pareça indigno do amor. O juiz, sobretudo, deveria ser um centro de amor”

trecho de Como Se Faz Um Processo, do Francesco Carnelutti, indo tão bem até dar esta bela derrapada na última página.

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Como Se Faz Um Processo no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: