Não devemos nos atormentar com o futuro

10/12/2011 § Deixe um comentário

A vida não seria suportável, a infelicidade não teria limites, se temêssemos tudo o que de aborrecido por acontecer: tenta ser clarividente; rejeita mesmo, com todas as forças da alma, o temor justificado; senão, troca um vício por outro: acalma o amor pela esperança.

Nada do que tememos tem tanta chance de se realizar do que o desaparecimento do próprio temor, ou o desabamento das nossas esperanças. Portanto, pesa esperança e temor, e toda vez que tiveres dúvida, faze pender a balança a teu favor: acredite no que preferires. Se tens mais motivos para temer, tende para o lado da esperança e pare de te atormentares.

Sêneca, muito mestre, falando ao meu coração, em ‘O que deve ser a força de alma do sábio; não devemos nos atormentar com o futuro’ em “As Relações Humanas- A Amizade, os Livros, a Filosofia, o Sábio e a Atitude Perante a Morte”. 

Anúncios

Marcado:, , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Não devemos nos atormentar com o futuro no Felicidade estoica.

Meta

%d blogueiros gostam disto: